grande-evento fies 240314

A perspectiva de crescimento da região Nordeste em relação às estatísticas econômicas depende de uma conexão entre transporte, energia e tecnologia da comunicação?. A afirmação foi feita na manhã desta segunda-feira, 24, pelo presidente da Sudene, Luiz Gonzaga Paes Landim, durante a abertura do III Fórum Nordeste 2030, no auditório da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (Fies).

De acordo com ele, é preciso que o Nordeste cresça 2,5% acima da média nacional durante 20 anos.?É preciso correr, conferir competitividade sistêmica à economia do Nordeste e essa competitividade só virá com a definição de uma infra-estrutura logística, transporte, energia e não podemos ficar fora das tecnologias da Comunicação?, ressalta lembrando que o Nordeste cresce de maneira expontânea, sem que esteja havendo um planejamento.

Luiz Gonzaga Landin destacou ainda a importância de uma revolução pela Educação em toda a região Nordeste. ?Precisamos inserir a educação tecnológica nas escolas?, diz.

Sergipe

O tema do evento que acontece por todo o dia, é III Fórum Nordeste 2030 ? Visão Estratégica de Longo Prazo ? Sergipe, o Nordeste que deu Certo e será debatido esta tarde pelo secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec), Saumíneo Nascimento.

?O tema foi escolhido justamente porque o Estado de Sergipe foi o primeiro do Nordeste que atingiu essa média. Está com 76% da renda média nacional. Apesar de todo esse progresso, de a Sudene ter transformado toda a região, o Nordeste participa apenas de 47% da renda média nacional. E o fórum se propõe a traçar estratégias e saber porque o Nordeste não cresce em níveis mais elevados?, destaca.

Pobreza

m dos palestrantes do fórum, o economista chefe do Banco Mundial em Washington/USA para a América Latina, Otaviano Canuto, destacou o Programa de Distribuição de Renda Condicionada.

?No Brasil, o Programa Bolsa Família conta com 0,25% do PIB. A redução da pobreza e a maior distribuição de renda estão associadas às mudanças demográficas, à melhoria nos índices educacionais e o ingresso e participação da mulher no mercado de trabalho?, afirma enfatizando que a igualdade de gêneros é um fator muito importante para a redução da linha de pobreza.

O encontro visa tratar estratégias a longo prazo. O primeiro fórum aconteceu em Pernambuco e o segundo em João Pessoa.

Fonte: Infonet


Responsive image

Responsive image

Nada foi encontrado


Responsive image
Responsive image