Será que nós mães, somos mesmo capazes de, em algum momento da vida, cortar o cordão umbilical com nossos filhos? Recentemente Antônio e eu passamos pro uma experiência inédita. Pela primeira vez dormimos longe um do outro. Em casas separadas. Deixamos ele passar a noite na casa da vovó para podermos ir comemorar nosso aniversário de casamento, e fazer o teste de como ele iria se comportar em passar a noite sem a mamãe.

E como você acha que ele passou a noite? Muito bem, obrigada. Dormiu a noite inteirinha ao lado da vovó, enquanto a mãe, depois que chegou em casa, não conseguia dormir pensando no menino dela.

Sério. Era uma das poucas oportunidades que eu estava tendo de dormir uma noite inteira sem acordar, e eu simplesmente não consegui. Acordei três ou quatro vezes, em todas elas desejando cheirinho do meu bebê.

Por isso eu pergunto a vocês, mamães mais experientes do que eu: será que somos nós ou eles que não cortamos o cordão umbilical?

No dia seguinte Antônio foi um grude só. Não queria sair do meu colo por nada. Era mamãe para cá e mamãe para lá, e eu adorando tudo isso e podendo matar saudade do meu gostosinho. Era uma saudade tão grande que parecia que tinha meses que não nos víamos.

Isso me fez pensar um pouco. Vivemos uma vida frenética. Poucas vezes pensamos em nós mesmas. Trabalho, contas, afazeres, tudo é feito meio que no automático. Não temos tempo para nós, e no caso das mães, às vezes, quando temos, sentimos falta se não estamos com o baby.

Acho que essa é uma condição que vem ligada à maternidade. Você se apega a um ser de tal forma que é impossível pensar a vida longe dele. Não sei ainda como é com quem tem filhos mais velhos, mas pelo menos com o meu menininho, a saudade e falta dele por uma noite sequer, me fez ver mais uma vez o quanto o amo.


Responsive image

Responsive image

Responsive image

Responsive image
Responsive image