PE GRANDE FARSA

O americano Rick Dyer, que declarou ter matado o ?pé-grande? no início deste ano, confessou que ?corpo? da criatura mítica era uma peça produzida, e que toda a história não passava de uma farsa.

Em sua página no Facebook, que foi retirada do ar, Dyer escreveu que fez tudo para ganhar atenção, e que teria pago um especialista para montar a falsa carcaça.

?Vou ser franco sobre tudo porque um recomeço é necessário. A partir deste momento só falarei a verdade, sem mais mentiras?, afirmou o americano, que se declarava um ?caçador? de pé-grande.

A imagem divulgada no início do ano mostrava uma criatura com cabelos e barba grandes, além de uma pele com aparência albina. De acordo com o jornal ?NewsMax,?, Dyer teria matado o pé-grande em setembro de 2012 em San Antonio, no Texasx, mas só liberado a imagem só no início de 2014.

À época, o ?caçador? chegou a alegar que o corpo do pé-grande havia passado por uma autópsia e testes de DNA, e que especialistas teriam confirmado que a espécie do animal era desconhecida. No entanto, Rick Dyer jamais teria apresentado documentos provando essa hipótese.

?Qualquer teste que você pode imaginar pode ser feito no corpo, desde testes de DNA até escaneamento ótico ou corporal. Ele é real, está aqui, e agora vou provar ao mundo?, afirmou Rick à emissora “KSAT” no início do ano.

Fraude

Essa é a segunda vez que Dyer afirma ter matado o pé-grande. Em 2008, o americano mostrou outra suposta carcaça que, ao final, não passava de uma fantasia de um gorila feita de borracha.

Algumas pessoas chegaram até a fazer uma petição online pedindo que a justiça dos EUA processe Rick por fraude. A documento possui centenas de assinaturas.

Fonte: Globo.com


Responsive image

Responsive image

Responsive image

Responsive image
Responsive image