centro cultural

O Centro Cultural de Aracaju foi escolhido como assunto da próxima edição do Terra Serigy, programa de reportagem produzido pela TV Sergipe, afiliada da Rede Globo. A arquitetura do prédio de 1928, agora todo restaurado, os espaços culturais e, sobretudo, a história que ele representa para o Município de Aracaju, foram alguns dos elementos considerados na escolha do tema que vai ao ar nesse sábado (06 de dezembro).

Segundo o apresentador e repórter do programa, Anderson Barbosa, a ideia da pauta surgiu já na inauguração do Centro Cultural, realizada em 20 de outubro. “No dia da inauguração, percebi que dois minutos de reportagem era pouco para a infinidade de recursos e informações que encontrei no Centro Cultural de Aracaju. Além disso, fiquei curioso em aprofundar mais a história deste lugar, que teve singular importância para nossa economia e que, no entanto, muitos sergipanos não conhecem”, explica.

O programa foi gravado na sexta-feira (21 de novembro), com depoimentos da Presidente da Fundação Cultural Cidade de Aracaju (Funcaju), Aglaé Fontes, sobre a proposta cultural do Centro e sobre como cada espaço foi pensado. Outro entrevistado foi o pesquisador e chefe do Cerimonial da Prefeitura, Fernando Soutelo, que realizou um levantamento sobre a história da edificação, do período que funcionava como Alfândega e de quando abrigou a Receita Federal.

“Espaços como este nos ajudam, de uma forma prática, a mergulhar na história até então desconhecida. Museu, cinema, teatro, biblioteca, salas de exposições, o Centro Cultural reúne muitas opções em um único lugar, e tudo tão perto do povo, no coração de Aracaju. É parte da nossa memória, conservada para as gerações futuras”, ressalta Anderson Barbosa.

As entrevistas seguiram com o ator e diretor do Grupo de Teatro de Bonecos Mamulengo do Cheiroso, Augusto Barreto, que falou sobre a Sala da Cultura Popular e com o diretor da Galeria de Arte Álvaro Santos e curador de algumas das exposições do Centro Cultural, Luiz Adelmo Soares. Para completar, a diretora de produção do Núcleo de Produção Digital Orlando Vieira (NPDOV), Jade Moraes, apresentou a sala de projeção e falou sobre as produções e atividades do NPDOV.

“Aprendi muito com a equipe do Centro Cultural e com os pesquisadores que nos ajudaram a montar esta história repleta de curiosidades. Espero que o Terra Serigy deste sábado consiga passar para o público as emoções que nossa equipe sentiu ao visitar cada sala e ficarei feliz se o nosso trabalho conseguir despertar o interesse das pessoas em conhecer, de perto, a riqueza cultural existe por lá”, finaliza o repórter.

Fonte: SECOM Aracaju


Responsive image

Responsive image

Nada foi encontrado


Responsive image
Responsive image