A decisão de comprar um carro incorre de vários fatores que podem fazer com que não seja um grande prejuízo no bolso. Definitivamente, comprar um carro seminovo é mais barato e até mais vantajoso que comprar um carro zero, isto porque, o veículo já está depreciado. Porém, se esta negociação não for cercada de cuidados ela pode se tornar um prejuízo e transtorno para o comprador.

Comprar carro usado requer muita paciência e atenção aos detalhes, que vão da parte estética (visual), mecânica até a documentação do veículo. Se tudo não estiver em conformidade você terá caído em uma armadilha que poderá custar caro. Escolher bem a marca e o modelo do carro é diminuir os prejuízos futuros.

Analisar o mercado é uma experiência interessante para quem busca um carro. Os veículos que mais circulam pelas ruas tendem a ser os mais baratos e os que tem menos problemas com manutenção. Observar taxistas e frotistas é um norte para saber quais os carros que estão sendo considerados bons para uso excessivo diário.

Segundo os especialistas na área, se estiver procurando um carro usado, busque pelos importados de montadoras japonesas. Os veículos tendem a quebrar menos já que o nível de exigência para inspeção das peças é muito rigoroso, então poucas vezes se veem falhas, por isso tornou montadoras como a Toyota referências mundiais de qualidade. 

Quais os modelos mais vendidos

Entre os carros usados a Volkswagen não perde mercado e a cada ano cresce o número de clientes que aderem a marca. O Gol está na liderança absoluta dos usados porque tem baixo valor de manutenção e bom preço final de revenda, o que faz com que o passar dos anos o carro tenha uma menor desvalorização que seus concorrentes.

Hoje existem marcas e modelos de carros para todos os gostos e todos os bolsos. Dentre a vasta gama de veículos que estão disponíveis no mercado, confira os carros que estão na lista dos 10 usados mais vendidos no Brasil:

  1. Volkswagen Gol
  2. Fiat Uno
  3. Fiat Palio
  4. Chevrolet Celta
  5. Chevrolet Corsa
  6. Ford Fiesta
  7. Volkswagen Fox
  8. Fiat Siena
  9. Chevrolet Classic
  10. Toyota Corolla

Dos dez modelos de carros mais vendidos no Brasil, nove são de marcas nacionais e apenas um de uma marca japonesa, que é tradicional no mercado de usados mundial. Carros como o Chevrolet Onix, campeão de vendas por mais de dois anos, não aparecem como boas opções para revenda, porque o modelo ainda não se consolidou no mercado de carros seminovos.

Como escapar das armadilhas ao comprar um carro usado

Primeira dica, e talvez aquela que deve ser levada como regra para comprar um carro usado, fuja de leilões. Veículos que são vendidos em leilões tem preços atraentes, mas como constam em sua documentação a passagem por este pátio, sofrem forte depreciação no mercado. Se você acha que estará fazendo um bom negócio, no final das contas pode estar pagando ainda mais caro.

É importante lembrar que nem todo carro vale o quanto está estipulado na Tabela Fipe (tabela que mensura o valor médio mensal dos veículos com base em pesquisa de preços em concessionárias). Os carros podem ter variação do preço dependendo da origem (leilão, batido, busca e apreensão, entre outros) e do estado de conservação do veículo.

Carros que foram batidos ou recuperados de furto e roubo que estavam assegurados são devolvidos para as empresas de seguro que recuperam o veículo e colocam novamente os carros no mercado. Estes automóveis costumam atrair os clientes desatentos porque estão sempre abaixo do valor de mercado.

Durante o processo de negociação desconfie se a empresa estiver te oferecendo “vantagens extras” para que você finalize o negócio. Isso pode sinalizar uma má intenção ou problemas com o veículo que você pode não ter percebido. Além de uma boa inspeção do veículo, se possível, leve para um check-up em uma oficina de confiança.

Quando pensar em comprar carros usados em Curitiba procure lojas de confiança para que você possa diminuir o risco de fechar um negócio que se transforme em um prejuízo para o seu bolso. Se for comprar carro usado ou um carro seminovo preste atenção nos mínimos detalhes para não levar gato por lebre.

Quanto a parte mecânica, não basta somente inspecionar na loja e fazer um bom teste drive que possa apontar falhas, é preciso levar o veículo até uma oficina de confiança onde o mecânico irá pontar possíveis problemas na parte de funcionamento do carro. Se tudo estiver correto e você gostar do carro, então é hora de fechar negócio.

Os cuidados com a documentação

Um dos pontos mais importantes na hora de comprar um carro usado é ficar atento à documentação do veículo. Antes de fechar o negócio procure um despachante de confiança para fazer um levantamento geral do bem. Comprar um carro alienado, de leilão ou recuperado de acidentes pode ser um grande prejuízo para o bolso do cliente.

Ao comprar um carro que possua dívidas ativas pode não ser possível fazer a transferência e por este motivo, o carro não teria documentação para rodar, o chamado registro de veículo. Se o carro possuir multas que não foram pagas, débitos de financiamento, tudo isso impede que ele se transferido sem que antes seja quitada a dívida.

Na hora de comprar carros usados em Curitiba, ou em qualquer outra cidade, lembre-se que eles precisam ser avaliados por alguns serviços profissionais como um despachante, serem inspecionados por uma empresa de confiança para atestar que as peças não são adulteradas. Verificada a documentação e se não houver pendências, o negócio pode ser fechado.

Ficar atento com possíveis adulterações no veículo, como o número de registro do chassi também é muito importante. Um carro com o número de série adulterado, apagado ou diferente ao que está na documentação é apreendido e recolhido ao pátio da polícia de trânsito, sem contar, nos problemas judiais que acarretará para o proprietário do veículo que deverá explicar como essa adulteração ocorreu.

Fonte: Assessoria de Imprensa


Responsive image

Responsive image

Responsive image

Responsive image
Responsive image