capa2 baixa

dia das maes 1

O período gestacional é constituído por 40 semanas, sendo heterogêneo em seus aspectos fisiológicos, metabólicos e nutricionais.

O período gestacional é determinado pela DUM (data da ultima menstruação), a partir desta data estimasse a idade gestacional, assim como a programação do ganho de peso durante a gestação e a provável data do parto. O estado nutricional da mulher antes da gestação é de suma importância para a conduta nutricional nesse período, visando o bom estado nutricional do bebê. A associação entre o estado nutricional materno e o ganho de peso durante a gestação esta relacionada com prevalência de patologias como diabetes mellitus, anemia, hipertensão e infecção.

A curva de ganho de peso fetal é um importante instrumento para quem acompanha a gestante. Dados obtidos pela ecografia solicitada estimam o peso do feto, avaliado pelo percentil (P) de acordo com os valores recomendados (entre P10 e P90).A idade entre 15 e 35 anos, seria ideal para uma provável gestação sem complicações, uma gestação na adolescência corresponde a um fator de risco principalmente quando é concebida num período inferior há 2 anos da primeira menstruação (menarca), pois nesta fase os ossos se encontram em formação, principalmente o pélvico.

O estado nutricional da mãe é um importante fator para o desenvolvimento do feto:

? Baixo peso: principal conseqüência da desnutrição materna indica retardo do crescimento intra-uterino (RCIU), prejuízo no desenvolvimento neurológico do feto, deficiência imunológica, seqüelas no parto.

? Sobrepeso ou obesidade: risco para complicações clinica, principalmente no final da gestação como diabetes gestacional e hipertensão, risco seis vezes maior nesses casos.
O comportamento alimentar da mãe influencia no desenvolvimento do bebê, dessa forma o organismo é programado de forma fisiológica a cada mês para acompanhar as necessidades desse período.

dia das mães 2

Situações comuns durante a gestação

Náuseas e Vômitos: ocorrem por volta da sexta semana de gestação. Situações freqüentes aproximadamente 70% das mulheres relatam náuseas e 50% vômitos, o fato de não se alimentarem adequadamente nessa fase, não vai prejudicar a nutrição do bebê. A sua condição nutricional anterior a gravidez é que vai ter maior impacto na formação e no desenvolvimento do feto, e não a quantidade de nutrientes que ela está ingerindo no momento. A partir do segundo trimestre, a disposição para se alimentar volta ao normal e é a partir dessa fase que o habito alimentar deve ser cuidadoso quanto a qualidade dos alimentos ingeridos.

Recomendações: refeições pequenas e mais freqüentes (oito vezes ao dia), alimentos com baixo teor de gordura e abrandados (consistência pastosa, tipo purê), biscoitos salgados tipo cream-crackers consumidos antes de se levantar pela manhã é a recomendação mais tradicional, suplementação de vitamina B6, com 25 mg três vezes ao dia (manhã, tarde, noite).

Pirose: o sintoma de queimação ou azia, principalmente após as refeições. Devido à pressão do útero sobre o estomago, parte dos alimentos misturados com o acido clorídrico HCL, podem retornar ao esôfago, causando a sensação de desconforto e queimação.

Recomendações: como fracionamento da dieta, comer devagar, mastigar bem os alimentos e evitar estresse durante a alimentação, alivia os sintomas.

Constipação intestinal: as mudanças na gestação, principalmente no aumento da progesterona, relaxa a musculatura intestinal, diminuindo o peristaltismo.

Recomendações: ingestão de água (no mínimo 4 copos/dia), presença de verduras e folhas cruas ou cozidas nas refeições, Paes que contenham fibras, consumo de frutas secas nos lanches, caminhas regulares (de três vezes por semana).

“FELIZ DIA DAS MÃES!!!”

Ciclo Nutri
www.ciclonutri.com

marca 2


Responsive image

Responsive image

Nada foi encontrado


Responsive image
Responsive image