seleçao brasileria

Estudo do IBOPE Repucom, joint venture entre o IBOPE Media e a Repucom, líder mundial em análise e pesquisa de marca para patrocínio esportivo, aponta que a Seleção Brasileira de Futebol teve uma receita anual de R$ 126,4 milhões, cerca de 39,5 milhões de euros, em publicidade no uniforme de treinamento.

A pesquisa ?2013/14 Jersey Report? apresenta um panorama do patrocínio esportivo nos principais campeonatos e ligas de futebol do mundo. Em sua 15ª edição, o estudo abrange os patrocinadores de uniformes de treinamento das principais seleções mundiais como um tema extra e, além dos mercados europeus (Inglaterra, Alemanha, Itália e Portugal), também foram incluídos países onde o futebol tem grande importância, como Brasil e Argentina.

Em segundo lugar, com uma receita em patrocínio de uniformes de treino de R$ 41,6 milhões (13 milhões de euros) aparece a Seleção Alemã que, assim como o Brasil, tem contrato com uma marca doméstica. Essa estratégia reforça o espírito nacional e a lealdade regional da população à marca no país. Em contrapartida, a Seleção Argentina de Futebol soma R$ 11,2 milhões, aproximadamente 3,5 milhões de euros, em patrocínio de marcas internacionais.

Segundo José Colagrossi, diretor executivo do IBOPE Repucom, a alternativa de publicidade na camisa de treinamento é uma receita rentável para as seleções nacionais maximizarem seus lucros.

?O patrocínio de seleções é um grande negócio e, neste ano, os holofotes estarão no Brasil, possibilitando mais exposição, reconhecimento e posicionamento de marca aos patrocinadores e parceiros. Neste contexto, o IBOPE Repucom fornece aos anunciantes, agências, veículos, assessorias de personalidades e demais públicos métricas, avaliações e comparações assertivas no cenário local e global?, complementa Colagrossi.

Fonte: IBOPE


Responsive image

Responsive image

Responsive image

Responsive image
Responsive image