crise no pre caju

Na manhã dessa quarta-feira (12 de novembro), o prefeito João Alves Filho, recebeu ao lado do secretário Municipal de Comunicação Social, Carlos Batalha, e do secretário da Indústria, Comércio e Turismo de Aracaju, Walker Carvalho, o presidente da Associação Sergipana de Blocos e Trios (ASBT), o empresário Fabiano Oliveira. Na oportunidade, o idealizador do Pré-Caju, Fabiano discutiu com o prefeito quais as condições para a realização de mais uma edição do maio evento do estado de Sergipe. O prefeito ouviu do empresário a situação difícil para solidificar parcerias no Pré-Caju de 2015, com relação a patrocínio. No que concerne a Prefeitura Municipal de Aracaju, Fabiano procurou saber se o órgão público disponibilizaria todas as condições para a realização do evento.

João Alves prontamente relembrou que apesar da situação financeira difícil do município, vê o Pré-Caju como um movimentador da economia, e todo o apoio logístico está garantido, porque apoiar o turismo é investir no município e no Estado, já que movimenta a rede Hoteleira e diversos outros segmentos que geram impostos, ou seja, o município e o Estado acabam arrecadando.

“Eu como governador, em 1992 autorizei o primeiro Pré-Caju e é claro não poderia ficar de fora nesse momento, muito pelo contrário, a PMA disponibiliza todo o apoio logístico para a realização do evento, que consiste na: Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), dando toda a estrutura de ordenamento de trânsito; da Defesa Civil Municipal; profissionais da área de saúde; a Vigilância Sanitária; a Empresa Municipal de Serviços Públicpos (Emsurb) com o licenciamento dos vendedores ambulantes, além de toda a limpeza logo após a passagem do último trio da pipoca; o treinamento através da Fundação Municipal de Formação para o Trabalho (Fundat); e a Comunicação para divulgação do evento. Além da Guarda Municipal de Aracaju “, esclarece João Alves.

O prefeito ainda reforça que mesmo em tempos de crise financeira a PMA não mede esforços para ajudar algo que vem a beneficiar a cidade. “A PMA não vive um bom momento financeiro e mesmo assim a PMA não medirá esforços pata mais uma vez se fazer presente. A não realização do Pré-Caju nos traz a preocupação de que milhares de comerciantes percam o sustento da suas famílias o que geraria a renda de até três meses, como aconteceu todos estes anos”, diz.

Secretários

O secretário da Comunicação Social, Carlos Batalha, afirmou que é preciso que os empresários entendam que um evento como esse não é apenas uma festa e trata-se de uma oportunidade ímpar para que Aracaju seja projetada na mídia nacional e até internacional. “Vale salientar que quando João Alves autorizou o primeiro Pré-Caju como governador ele não só autorizou como disponibilizou na época toda a estrutura para a realização da primeira edição. Ele já tinha essa visão que é de atrair os turistas para a nossa capital e projetar a cidade de Aracaju que é conhecida além fronteiras como a terra do Pré-Caju e também do Forró Caju, dois grandes eventos de entretenimento que movimentam a economia local”, ressalta.

Para Walker Carvalho, Secretário Municipal da Indústria Comércio e Turismo, com a não realização do evento a cidade terá uma perda imensa para o comércio e o turismo. “A não realização do Pré-Caju representaria uma perda imensa para o turismo da nossa capital, para rede hoteleira e para o comércio de forma geral. Em suma, uma cadeia produtiva que abrange cerca de 70 áreas pode sair extremamente fragilizada. Nós agora conseguimos trazer o JUBS que movimentou o turismo e o comércio aracajuano, se caso o Pré- Caju não aconteça, muitos setores da economia local sairão prejudicados”, alerta Walker Carvalho.

Fabiano Oliveira ressalta que já contava com o apoio do prefeito João Alves, pois este sempre foi parceiro do evento e sabe o que representa para a capital a movimentação e o pagamento dos impostos. “João Alves sempre apoiou o Pré-Caju desde a sua primeira edição. Sei que o município não pode arcar com todos os custos de um evento desse porte, mas sei que esse apoio logístico sempre teremos e agradeço profundamente por reconhecer e valorizar a nosso trabalho”, conclui.

Fonte: SECOM Aracaju


Responsive image

Responsive image

Responsive image

Responsive image
Responsive image