Grupo paulista formado por Dinho, Julio, Sergio, Samuel e Bento foi vítima de um acidente fatal de avião em Guarulhos, na grande São Paulo, em 1996

Foto: Divulgação

1 — A banda teve outros nomes cogitados: Tangas Vermelhas, Coraçõezinhos Apertados e Uma Rapa da Zé

2 — Cachê da banda chegava a custar R$ 70 mil, mais ou menos o mesmo valor cobrado hoje por Ludmilla

3 — O logotipo da banda era inspirado no da montadora Volkswagen

4 — A música Lá Vem o Alemão, único pagode do disco, teve participação de integrantes do Art Popular e Negritude Jr

5 — Produtor do disco, Rick Bonadio foi apelidado de Cruzeback pelos integrantes. O termo derivado de “playback” foi utilizado em algumas letras

6 — Rodrigo Faro chegou a ser anunciado como intérprete de Dinho em um filme sobre o Mamonas, mas o projeto não seguiu adiante

7 — Apesar disso, a banda teve outras homenagens, como virar enredo da escola de samba Inocentes de Belford Roxo, do Rio de Janeiro, em 2011

8 — A banda emplacou duas músicas no top 10 de 1995. Vira Vira foi a segunda música mais tocada no Brasil naquele ano, e Pelados em Santos ficou em terceiro lugar. A liderança é de Take a Bow, da Madonna.

9 — Mamonas Assassinas cogitou carreira internacional e gravou versão em castelhano de Pelados Em Santos, que virou Desnudos em Cancun

10 — A banda também teve música que foi transformada em trilha de novela. Sabão Crá Crá foi tema do personagem Mocotó (André Marques) em Malhação, em 1996, e Robocop Gay fez parte da trilha sonora de Caminhos do Coração, da Record, em 2007

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Fonte: R7, por Helder Maldonado


Responsive image

Responsive image

Responsive image

Responsive image
Responsive image