mercado do augusto franco fotos sergio silva  11

Com estrutura ampla e que atende rigorosamente as exigências da Vigilância Sanitária, o novo Mercado Municipal Vereador Milton Santos, no conjunto Augusto Franco, foi entregue na manhã da segunda-feira, 31, à população que esperava ansiosa por sua reabertura. Procurando oferecer um ambiente mais amplo e agradável aos comerciantes e clientes, o prefeito João Alves solicitou que o projeto inicial do Mercado fosse completamente modificado, atendendo com isso aos padrões de higiene e limpeza, proporcionando, maior bem-estar aos cidadãos.

Na área, com mais de 11 mil metros quadrados, foram construídos balcões de granito para venda dos produtos alimentícios, um prédio administrativo e blocos para comercialização de carnes, hortifrutigranjeiro e agricultura familiar, totalizando 188 boxes, além de oito quiosques destinados para bares.

Mostrando preocupação e zelo com o povo aracajuano, o prefeito João Alves Filho visitou as novas instalações do Mercado e disse que a construção do espaço é um marco na Prefeitura. “Estamos entregando hoje à população uma local organizado e bem estruturado. A comunidade agora terá um espaço apropriado para a comercialização permanente de seus produtos”.

“Os comerciantes que ocuparão os boxes serão selecionados e treinados para que haja o manejo adequado dos produtos, já que é extremamente importante para a saúde da população. Existem feirantes que são itinerantes e preferem ficar nas feiras livres trabalhando cada dia da semana em um bairro diferente. Os que vierem para o Mercado Vereador Milton Santos devem ser aqueles que ficarão permanentemente no local, já que ele funcionará todos os dias”, anunciou o prefeito.

O vice-prefeito José Carlos Machado conversou com os comerciantes e os tranquilizou informando que o critério de seleção daqueles que ocuparão os boxes será obedecendo o critério de justiça e que finalmente eles terão um local digno para trabalhar com higiene e infraestrutura adequada.

“Era diretor técnico da COHAB quando construímos o conjunto Augusto Franco com mais de quatro mil unidade. Hoje percebo uma transformação profunda na região principalmente em relação ao número de pessoas que vivem no local. A entrega do Mercado Vereador Milton Santos atende não apenas um bairro importante e populoso, mas também toda Aracaju. Esse é um fato novo para região e que resgata os compromissos feitos durante a campanha que é de melhorar a qualidade de vida do aracajuano”, destacou Machado.

De acordo com o secretário da Infraestrutura, Luiz Durval, a grande preocupação da Prefeitura é oferecer instalações dignas aos permissionários e à população que frequenta o local. Para isso, não o prefeito não mediu esforços para modificar completamente o projeto inicial adequando-o aos padrões exigidos pela Vigilância Sanitária.

“O que encontramos quando assumimos foi um projeto completamente diferente desse que executamos. Os galpões e a estrutura das bancas seriam aquelas da feira livre, havendo um sério risco de a Vigilância Sanitária não aprovar seu funcionamento. O prefeito recomendou a imediata alteração do projeto, o que implicou no aumento considerável de recursos e com a participação financeira do Município em 70% no total”, elucidou.

Segundo informações do coordenador da Vigilância Sanitária, Ávio Brito, o projeto elaborado durante a Gestão Municipal anterior além de não se enquadrar nos padrões exigidos pelo órgão, também não atendia as condições necessárias para que houvesse um bom funcionamento do Mercado.

“O projeto inicial não havia passado pela aprovação da Vigilância Santária e hoje obrigatoriamente todo devem ter o crivo do órgão. Após analisar o antigo projeto, percebemos que não existiria um Mercado setorial, já que em muitos aspectos não existia infraestrutura suficiente para os comerciantes. Não havia acessibilidade para os cadeirantes, nem sequer ponto de água entre os boxes. O que estava proposto no projeto era um crime. Teríamos na verdade uma estrutura de feira livre coberta, causando um aglomerado de pessoas que competiriam por espaço”, destacou o representante da Vigilância Sanitária.

Fonte: SECOM Aracaju


Responsive image

Responsive image

Responsive image

Responsive image
Responsive image