Arquivo pessoal Rapper inglês Kenny Vulcan, que estava no Brasil desde dezembro, desapareceu no Rio de Janeiro

O rapper inglês Kenny Vulcan, de 20 anos, saiu de um estúdio de gravação na Barra da Tijuca com uma camisa do Flamengo, os cabelos recém-pintados de azul. Kenny é um estrangeiro albino de 1,80m, que dificilmente passaria despercebido no Rio de Janeiro. No entanto, ele está desaparecido desde a tarde da última sexta-feira, ao sair da Barra para a casa da namorada na Tijuca.

Às 17:41, sua namorada, a estudante Renata Lima, mandou uma mensagem pelo celular perguntando por ele. Às 22:02, perguntou, em aparente pânico: “O que aconteceu com o seu Instagram? Você está bem???”. Renata constatou que as contas de Kenny nas redes sociais, nas quais era muito ativo, haviam sido misteriosamente deletadas de uma hora para a outra. “Liga o seu telefone, estou preocupada.”

No dia seguinte, Renata registrou o desaparecimento do namorado na Polícia Civil. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA). A polícia vem ouvindo testemunhas e analisando imagens de câmeras de segurança e de trânsito para buscar traçar o trajeto de Kenny ao deixar a Barra. Na segunda-feira, divulgou um anúncio de “desaparecido” com a foto de Kenny, pedindo informações sobre seu paradeiro. 

Parcerias musicais e ponta no filme de Spielberg

Rapper, ator e modelo, o inglês de 20 anos chegou ao Brasil em dezembro e vinha buscando parcerias e oportunidades profissionais para permanecer no país. Ainda pouco conhecido mas com participações promissoras, Kenny apareceu em videoclipes de artistas como James Blunt e Sam Smith e fez pontas em filmes como “Jogador Nº1”, de Steven Spielberg, e “Animais Fantásticos: Os crimes de Grindelwald”, escrito por J.K. Rowling, que será lançado no fim deste ano.

Kenny mora com a namorada, a estudante universitária Renata Lima, que conheceu no Tinder. Estava aprendendo a se virar na cidade apesar de não falar português. Na quinta-feira passada, teria trabalhado até tarde e dormido no local e saído por volta das 13h de sexta para voltar para casa.

A partir daí, não foi mais visto. Renata e a família perceberam que havia algo errado ao ver que as contas de Kenny nas redes sociais haviam sido deletadas.

Divulgação Comunicado da Polícia Civil sobre o desaparecimento de Kenny Vulcan, com foto e informações pessoais

Batizado Kenny Paul Mukendi, o rapper é o mais velho de três irmãos de uma família de raízes africanas em Thamesmead, no sudeste de Londres. Seu pai, Kennedy Mukendi, é chef de cozinha e nasceu na República Democrática do Congo. Sua mãe, Beatrice Mukendi, é nascida e criada em Paris, de família proveniente da República Centro-Africana. 

Cartão bancário usado após sumiço

De longe, a família do rapper vem mantendo contato com autoridades brasileiras e buscando pistas sobre seu paradeiro.

De acordo com a tia de Kenny, Vanessa Mulangala, a família está buscando informações junto às duas empresas onde o músico usou o cartão bancário antes de sumir – o aplicativo de transporte Uber e o banco britânico Barclay’s.

Segundo Vanessa, o cartão teria sido usado pela última vez no sábado, um dia depois do desaparecimento de Kenny. Ainda não se sabe onde e com que valor.

Vanessa, que mora em Nairóbi, no Quênia, diz que a família é muito unida e que uma das preocupações com a saúde de Kenny é por ser albino. “Sua pele é muito frágil e ele não enxerga muito bem. Ele tem sempre que usar óculos escuros especiais e é considerado deficiente visual.”

Consternados, familiares e amigos vêm fazendo apelos nas redes sociais, pedindo informações que possam ser pistas sobre o paradeiro de Kenny. Um vídeo recente mostrando sua namorada pintando seus cabelos de azul foi postado para ajudar a reconhecê-lo.

Arquivo pessoal Segundo rapper carioca Tony Mariano, com quem Kenny gravou recentemente, o colega parecia feliz e vinha falando em ficar no Rio de Janeiro

Kenny fez uma participação recente em uma música do rapper carioca Tony Mariano. Ele aparece no clipe da música “Pocahontas” com cara de gringo, chapéu de palha na cabeça, flertando com uma morena parecida com “a musa do desenho animado”, como diz o refrão.

Mariano diz que o britânico vinha falando em ficar no Rio. Ele o descreve como “um cara que só quer fazer música, conhecer lugares e fazer amigos”.

“Ele veio para o Brasil pra lançar o vídeo clipe ao meu lado, e depois do lançamento, continuou aqui no Rio. Ele se relacionou com outras pessoas, fez novos amigos e uma namorada. A namorada o botou dentro da sua casa e lá estavam havia dois meses”, diz o rapper.

“Ele parecia estar feliz com ela. Nunca me falou nada sobre qualquer problema que pudesse colocá-lo em risco”, diz Mariano.

O Ministério das Relações Exteriores do Reino Unido afirma que está prestando suporte “à família de um cidadão britânico que foi reportado como desaparecido no Brasil” e está em contato com as autoridades locais.

Fonte: BBC Brasil


Responsive image

Responsive image

Responsive image

Responsive image
Responsive image