QUIMIOTERAPIA NAO TEM

Ontem, os pacientes que chegaram ao setor ambulatorial de oncologia do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse) tiveram que retonar para casa sem a realização de quimioterapia. Segundo eles, a informação passada foi de que faltaram medicamentos para a realização do tratamentos a exemplo do Paclitaxol e do Xeloda 500mg.

Roseneide Henrique da Silva veio do município de Poço Redondo trazer o irmão Domingos Henrique da Silva que necessita tomar duas quimioterapia para o tratamento contra um câncer que afetou a região da face esquerda.

?Já vim ontem e ele não teve como fazer a quimio e hoje novamente. A radioterapia ele já terminou e falta apenas a quimioterapia. Ao chegar, mandaram a gente retornar na segunda-feira [7] porque não tinha o medicamento para a quimio. É ruim porque a gente vem e não tem tratamento”, lamenta.

Além do problema da falta de quimioterapia, os pacientes em tratamento encontram dificuldades para a realização dos exames de acompanhamento a exemplo da ressonância magnética e cintilografia, tendo sido motivo de Ação Civil Pública por parte da promotora Euza Missano [atual promotora do Consumidor].

SES

A Secretaria de Estado da Saúde esclarece que tem realizado várias ações conjuntas com a Fundação Hospitalar de Saúde no sentido de garantir o abastecimento dos itens que estão com problema no fornecimento, seja pela matéria-prima, quantitativo ou qualquer outra dificuldade. Entre esses medicamentos, estão o Paclitaxel, cujas ordens de fornecimento nas apresentações utilizadas, já foram assinadas com previsão de entrega do medicamento para a esta quinzena de abril. O prazo é o mesmo para o abastecimento do Xeloda 500mg.

“Diante da situação, estamos contactando todas as unidades, sejam elas próprias da rede ou conveniadas, ligamos também para as Secretarias da Saúde de outros Estados, mantivemos contato ainda com todos os fornecedores, no sentido de mobilizar de forma integrada e garantir abastecimento das unidades junto aqueles itens que a FHS tem encontrado dificuldade, a exemplo de antibióticos”, concluiu Joélia Silva Santos. A SES ainda ficou de enviar a nota do exame de ressonância magnética. Continuamos à disposição.

Fonte: Infonet


Responsive image

Responsive image

Nada foi encontrado


Responsive image
Responsive image