Ervas ajudam em dietas especiais

Além de proporcionar sabor aos pratos, elas auxliam no tratamento de diabéticos, obesos e pessoas com problemas cardíacos graves.

foto principal

As ervas devem ser usadas em proporção para não descaracterizar o sabor dos pratos

Aromáticas e saborosas, as ervas finas dão o toque especial à boa cozinha. Usadas com imaginação, elas podem melhorar o sabor e o aspecto dos alimentos, convertendo um prato simples em algo especial. Não devemos ter medo de usar as ervas por não saber “o que combina com o que”, porque, embora haja certas combinações de sabores que são clássicas (a manjericão com o tomate ou a pizza com o orégano), de fato, as misturas de sabores são uma questão de gosto pessoal.

As ervas aromáticas podem ser utilizadas frescas ou secas, embora esta última perca algumas propriedades. Alecrim, salsinha, sálvia, tomilho, manjericão, manjerona e orégano. Estas são apenas algumas das ervas que você pode ter em casa e usar sempre que quiser preparar um prato especial. Elas podem, inclusive, ser plantadas no jardim ou em pequenos vasinhos dispostos na janela da cozinha.

Além de aromatizar e dá sabor a quase todos os tipos de alimentos, as ervas podem também ser adicionadas na composição de dietas especiais, como para diabéticos, obesos e pessoas com problemas cardíacos graves. Isto se deve ao fato das plantas serem destituídas de sal, gorduras e açúcar. No entanto, para manterem as suas propriedades, elas só devem ser adicionadas aos alimentos no fim da sua preparação, uma vez que o calor as prejudica.

As ervas começam a perder seu frescor e fragrância no momento em que são colhidas. Para conservá-las por bastante tempo, é preciso guardá-las na geladeira, sem tirá-las do pacote. Isso dá um resultado muito melhor do que deixá-las em um frasco com água. A maior parte das ervas suporta bem a congelamento, sobretudo as que não secam bem como o endro e a semente de cebola.

De uso geral em molhos de massa, as ervas podem igualmente ser adicionadas às sopas, aos óleos, ovos, sanduíches, saladas e mesmo às sobremesas e bebidas. Nos pratos, use um leve toque apenas o suficiente para identificar o sabor natural e não para sobrepor o sabor do alimento. É importante também não misturar muitos sabores. Se a receita pede ervas frescas, use ervas desidratadas na metade da medida sugerida. As especiarias usadas com moderação proporcionam prazeres incríveis.
Agora que tal preparar um Salmão grelhado com ervas finas? Siga todas as dicas e boa sorte!

Receita da Semana

Salmão grelhado com ervas finas

foto receita

INGREDIENTES

*2 postas de salmão, sem pele, 250g cada

*Sal a gosto

*Suco de 1/2 limão

*3 colheres (sopa) de manteiga sem sal

*Ervas finas a gosto

MODO DE PREPARO

1. Tempere as postas do salmão (já sem a pele) com sal, a gosto, e deixe-as descansar por cerca de três minutos.

2. Unte uma frigideira grande ou uma chapa com manteiga.

3. Em seguida, coloque a manteiga e ervas finas em uma panela e deixe a mistura aquecer até espumar. As postas de salmão devem ser grelhadas na frigideira ou chapa, sendo viradas e pressionadas.

4. Adicione o molho de ervas finas, da panela, sobre as postas de salmão.

*Sirva com creme de espinafre, legumes ou arroz branco.

Delicia de massa não é mesmo?! Espero que tenham gostado, até a próxima semana queridos!

Até mais,

Osanilde Oliveira.


Responsive image

Responsive image

Responsive image

Responsive image
Responsive image