tuberculose

Em alusão ao Dia Mundial de Luta contra a Tuberculose, 24 de março, a Prefeitura de Aracaju, através da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e do Programa Municipal de Controle da Tuberculose, promove, nesta semana, diversas ações educativas nas Unidades de Saúde da Família (USFs) da capital.

Na manhã desta terça-feira, 22, as atividades foram desenvolvidas na USF Hugo Gurgel, localizada no bairro Coroa do Meio. Um grupo de residentes do Programa de Residente Multiprofissional em Saúde do Adulto e do Idoso, da Universidade Federal de Sergipe (UFS), orientou os usuários que estavam na sala de espera da unidade. “Nós explicamos quais são os sintomas da tuberculose e falamos sobre o tratamento que é oferecido aqui mesmo na USF de forma gratuita. Também distribuímos panfletos educativos com o objetivo de alertar toda a população para a doença e acabar com o preconceito que ainda  é muito grande”, disse o residente Paulo Vinícius Lima.

tuberculose 3

Já na manhã de segunda-feira, 21, a ação educativa foi promovida pela equipe do Programa de Saúde da Família (PSF) da Unidade de Saúde Joaldo Barbosa, no bairro América. A palestra também foi proferida na sala de espera da unidade. A equipe, liderada pela enfermeira Nívea Valença em parceria com o corpo de enfermagem da Universidade Tiradentes (Unit), falou sobre o que é a doença, seus sintomas e meios de prevenção.

As atividades educativas sobre a tuberculose nas USFs seguem até a próxima segunda-feira, 29 de março.

Programa Municipal de Controle da Tuberculose

A Prefeitura de Aracaju, através da Secretaria Municipal de Saúde, conta com um Programa Municipal de Controle da Tuberculose estruturado em  43 Unidades de Saúde da Família (USF), para a Atenção Primária e um Centro de Referência (CR), para a Atenção Secundária e Terciária. As ações de promoção, proteção e assistência aos pacientes em Esquema Básico e com efeitos adversos “menores” aos medicamentos, são realizadas  em todas as USFs. Já os casos em Esquemas Especiais de Tratamento, efeitos adversos “ maiores” aos medicamentos, comorbidades (HIV e outras) e  Multirresistência, são encaminhados ao Centro de Referência que funciona no CEMAR- Siqueira Campos.

tuberculose 2

Sobre a Tuberculose

Sintomas: Tosse persistente (de três semanas ou mais), produtiva ou não (com muco ou sangue), febre vespertina, sudorese noturna e emagrecimento.

Diagnóstico: Através da consulta médica; exame do escarro (TRMTB), RX de tórax, todos realizados pelas USFs de forma gratuita.

Tratamento: Os medicamentos são ofertados em todas as Unidades de Saúde e devem ser administrados por no mínimo seis meses. Dose fixa combinada: primeiros dois meses 04 drogas (rifampicina, isoniazida, pirazinamida e etambutol). A partir do terceiro mês, somente duas drogas ( rifampicina e isoniazida).

Fonte: Prefeitura de Aracaju


Responsive image

Responsive image

Responsive image

Responsive image
Responsive image