Os pneus são uma das peças mais críticas para o funcionamento do seu carro. Afinal, eles sustentam toda a estrutura, sentem os solavancos e os problemas do asfalto antes de qualquer outra área do veículo.

Assim, pneus inadequados ou em mal estado prejudicam a estabilidade do veículo, fazem com que ele consuma mais combustível e podem até mesmo causar acidentes! Não tem jeito: eles são uma peça que merece atenção especial dos proprietários de veículos.

Felizmente, manter os pneus em excelente estado não é complicado, muito menos custa uma fortuna. Confira as dicas do portal Chaves na Mão para manter os pneus sempre em dia:

 

  1. Inclua os gastos com pneus no orçamento doméstico

Ao pesquisar o valor de carros usados, muitas pessoas se preocupam apenas com o custo das prestações do veículo. Muitas vezes, elas não consideram que precisarão investir em outras coisas que o envolvem. Seguro, combustível e manutenção são alguns destes gastos extras que nem sempre são computados.

Dada a importância dos pneus, eles também devem entrar em seu orçamento. É preciso fazer a conta de quando será necessária a troca com base no quanto você roda e incluir o gasto em seu orçamento. Assim, se o pneu ficar careca, você não se verá sem condições financeiras para trocá-lo.

Leve em consideração que, em uma cidade de topografia plana, um pneu pode durar até 100 mil quilômetros. Já em uma localidade com várias subidas e descidas, isto cai para 70 mil quilômetros. Use a sua circulação média diária para estimar quando você terá que substituí-los.

 

  1. Fique atento a mudanças no comportamento do carro ou moto ao dirigir

Notou que a direção do seu carro começou a puxar para o lado do nada? Ou que está cada vez mais difícil frear a sua moto? Estes são indicativos de que pode haver algo errado com os pneus. Como eles ficam em contato direto com o asfalto, você sente os sinais de desgaste ao conduzir. Fique atento ao comportamento do seu carro – mudanças bruscas podem ser sinais de problemas com os pneus.

Dica: se você estiver procurando carros usados e notar este comportamento no test drive, saiba que provavelmente será necessário trocar os pneus antes de rodar.

 

  1. Antes de sair, sempre inspecione os pneus visualmente

Por mais que estejamos sempre com pressa, todos temos uns minutinhos para dar aquela olhadinha nos pneus antes de sair. Deste modo, se ele estiver careca ou baixo, você identifica o problema rapidamente e pode resolvê-lo o quanto antes.

Vale tudo para se lembrar disso: colocar um bilhetinho no painel do carro ou um alarme no celular: é um hábito que você tem que adquirir. Seu veículo agradece!

 

  1. Mantenha os pneus sempre calibrados

Estima-se que entre 75 e 80% dos motoristas não façam a calibragem adequada de seus pneus. Este é um dado alarmante: quando eles estão baixos, dificultam a frenagem, aumentam o consumo de combustível e prejudicam a estabilidade da direção.

Do mesmo modo, um pneu com pressão muito alta também causa problemas – o principal sendo o desgaste excessivo e/ou irregular, principalmente em motos.

A inspeção visual ajuda a identificar o problema. É importante fazê-la sempre que os pneus estiverem frios, já que o calor altera a pressão.

 

  1. Pratique o rodízio de pneus

Especialistas apontam que os pneus são gastos de forma distinta conforme o local onde estão posicionados e o uso do veículo. Para equilibrar o desgaste e garantir que os pneus sejam gastos de maneira uniforme, é importante mudar sua posição.

Nos carros de passeio, que são a maioria, o desgaste maior é na frente. No caso destes veículos, você não apenas deve colocar os da frente atrás, como, também, alternar o lado. Deste modo, o desgaste será uniforme.

 

  1. Use apenas os pneus recomendados pela montadora do seu carro

O aro do pneu não é o único fator a se levar em conta na substituição: pode ser que a fabricante do seu carro indique um modelo específico para desempenho ótimo do veículo.

Se você fizer questão da melhor performance possível, é importante segui-la. Além disso, você conseguirá que os pneus durem o máximo possível. Se você estiver em busca de carros ou motos usadas, peça a informação ao proprietário anterior.

 

  1. Siga as recomendações do fabricante dos pneus

Esta dica pode parecer batida, mas é muito importante: se alguém sabe como fazer um pneu durar o máximo possível, esse alguém é seu fabricante! Portanto, não deixe de conferir o manual para dicas de pressão, estilo de direção e manutenção do carro para garantir que seus pneus durem o máximo possível.

 

  1. Cuide do alinhamento do seu carro

O alinhamento do seu carro provavelmente sofre muito com a irregularidade das ruas e estradas brasileiras. Ainda assim, vale a pena ser insistente e esforçar-se ao máximo para mantê-lo em dia. Do contrário, os pneus de um lado podem se desgastar mais que os do outro.

Via de regra, o ideal é revisar o alinhamento a cada 10 mil quilômetros. Porém, se você sentir seu carro “puxando” antes disso, adiante a revisão.

Do mesmo modo, uma direção que puxa para um lado pode ser sintoma de pneus descalibrados, o que prejudica a performance do carro. Se você notar este comportamento, dê uma olhada neles!

 

  1. Fique atento a seu estilo de direção

Você canta pneu ao arrancar o carro ou ao fazer curvas? Não desvia de buracos ou irregularidades no asfalto? Faz conversões em velocidade muito alta? Além de prejudicar a sua segurança, estes hábitos fazem com que seus pneus se desgastem mais rápido!

Isto porque, como eles estão em contato direto com o asfalto, sentem a pressão de manobras bruscas antes de qualquer outra peça. Isto colabora com o seu desgaste, reduz sua vida útil e aumenta os gastos que você terá com eles. Dirija com mais cuidado e seja recompensado com pneus mais duráveis!

 

  1. Não carregue demais seu carro

Lotou o porta-malas a ponto de a traseira do seu veículo arrastar nas lombadas e ter dificuldade para arrancar? Tentou colocar quatro pessoas no banco de trás ao invés de três? Saiba que estas práticas, apesar de comuns, são extremamente danosas para os seus pneus!

Afinal, eles são projetados para suportar uma carga específica. Quando ela é ultrapassada, os pneus se desgastam mais rapidamente e sua vida útil é reduzida. Evite!

Com todas essas dicas, vale compartilhar este post com seus contatos, para que cada vez mais pessoas possam aprender a conservar melhor os pneus de seus automóveis!


Responsive image

Responsive image

Responsive image

Nada foi encontrado

Responsive image