236589 36

Murilo sabe o que quer. Assim como seu intérprete, Bruno Gagliasso. Na pele do cafetão da novela Babilôinia, exibida na Globo na faixa das 21h, o ator comemora a boa repercussão do personagem, que ganha a vida com o comércio sexual.

“Ao contrário de Edu (o psicopata que interpretou na série Dupla Identidade), com o Murilo é outro tipo de conquista, de abordagem. O ser psicopata não se compara com nenhum outro ser. E para sair de um personagem desse você tem o processo inverso, o processo para descompor. E tive muita ajuda do preparador de elenco da novela, o Sérgio Penna, estou bastante satisfeito?.

Sem comentar as críticas quer a trama de Gilberto Braga, Ricardo Linhares e João Ximenes Braga vem recebendo, Bruno disse em entrevista à reportagem de O Fuxico que não vê agressão alguma nas cenas de seu núcleo.

“Tudo é uma questão de ponto de vista, de olhar. Se a gente for pensar nisso, a gente não faz nada na TV. A prostituição está no nosso dia a dia, está viva, é real. Não tenho que julgar ninguém. E não sou moralista, cada um faz o que bem entender com seu corpo. Não sou contra a prostituição. Sou radicalmente contra a exploração sexual. Isso sim é crime. Prostituição, não”.

Grupos de pesquisa da trama detectaram que a personagem de Sophie Charlotte não deveria seguir a linha da prostituição. Mudanças foram feitas para suavizar o texto e a personagem desiste de ser garota de programa.

Nos próximos capítulos, Alice (Sophie Charlotte), após ser expulsa de casa pela mãe, Inês (Adriana Esteves), será desprezada por Evandro (Cássio Gabus Mendes) e terá dificuldades para se reerguer.

Após passar o dia inteiro na rua, procurando emprego, ela é confundida por uma prostituta, como sendo ?colega de trabalho?. Com medo da concorrência, a mulher espanca Alice, que baixa no hospital. Além de hematomas, ela ficará com um corte no rosto.

Fonte:Ofuxico