Fachada do Museu está iluminada de verde em prol da campanha

 

“Em Defesa Delas: defensoras e defensores públicos pela garantia dos direitos das mulheres”. Esse é o tema da campanha de 2019 que marca o Dia Nacional do Defensor Público, comemorado no dia 19 de maio. A iniciativa tem por objetivo apresentar à população o trabalho da Defensoria Pública em favor das mulheres que necessitam de acesso à Justiça para a garantia dos seus direitos.

Entre os eixos que estão sendo trabalhados na campanha destacam-se: o enfrentamento à violência doméstica e familiar, o encarceramento das mulheres, a situação das mulheres negras no Brasil, os casos de violência obstétrica e as mulheres em situação de rua.
 
Hoje, o Brasil ocupa a 5ª posição de país com a maior taxa de feminicídio do mundo. A cada duas horas uma mulher é assassinada no país. A maioria delas foi morta por seus companheiros ou por parentes próximos. Um estudo do Fórum Brasileiro de Segurança Pública de 2018 aponta que 12.876 mulheres são agredidas diariamente no Brasil, 4.248 são espancadas, e uma mulher é assassinada a cada duas horas.

Só em 2018 foram mais de 90 mil denúncias referentes à agressão física, psicológica, sexual, moral e cárcere privado no Ligue 180 – canal gratuito para denúncias de violência contra a mulher. Em apoio à causa e para homenagear a Defensoria Pública, o Museu da Gente Sergipana iluminou a sua fachada na cor verde (cor símbolo da instituição), permanecendo até o final de maio.

Considerado um dos principais cartões postais de Aracaju, o Museu da Gente Sergipana fica localizado na Avenida Beira, 398 – Centro.


Responsive image

Responsive image

Responsive image

Responsive image
Responsive image