Nem mesmo a parceria com Michael Sullivan, compositor de sucessos de Xuxa, Tim Maia, Alcione e Fafá salvou o single

Nem apoio de Michael Sullivan salva música de Felipe Neto
Reprodução Instagram

Desde a derrota do Brasil contra a Alemanha nas quartas de final da Copa de 2014, o Brasil passa por um 7×1 diário. E o do dia 13 de junho de 2018 foi o lançamento da música Família Canarinho, de Felipe Neto. Sim, por mais incrível que possa parecer, Felipe Neto teve a coragem e a autoestima de se arriscar como cantor e o resultado é um single e um clipe mais traumáticos que a avassaladora derrota da Copa passada.

Primeiro porque, obviamente, Felipe Neto não é cantor e soa como um frequentador de karaokê, mesmo com todos tratamemtos de estúdio que a gravação passou. Mas assim como qualquer YouTuber famoso, ele tem a inabalada autoestima de fazer tudo o que puder, mesmo que obviamente não precise e não saiba.

O resultado é uma música que funciona mais como autopromoção do que como homenagem à seleção, que deve preferir qualquer música não relacionada com futebol do Kevinho ou do Thiaguino.

Nas imagens e na letra, referências ao Botafogo (time que ele torce), alusão superficial aos movimentos populares e o títpico esforço de fazer um paralelo das imagens dos jogadores com a do povo na rua. Mas o pior, no entanto, fica para alguns trechos que espero sinceramente terem sido pensados para virar meme.

O primeiro é uma imagem que mostra um ator pintando a rua dentro de um condomínio fechado. E depois, Felipe aparece jogando bola de calça jeans e chinelo, provando que a intimidade dele com o esporte é a mesma que Neymar deve ter em nadar numa piscina de Nutella.

O mais triste, no entanto, é descobrir que a letra de Torcida Canarinho é de Michael Sullivan, autor de sucessos como Me Dê Motivo (Tim Maia), Amanhã Talvez (Joanna), Um Dia de Domingo (Gal Costa), Lua de Cristal (Xuxa), Talismã(Leandro e Leonardo) e Abandonada (Fafá de Belém). 

Ele também é responsável por traduções de trilhas de desenhos animados como Família DinossauroHe ManThundercats e TV Colosso. Trabalhar com um astro infantil que é quase o rei dos baixinhos atual não é, de fato, uma surpresa.

Mas a falta de inspiração na composição e a gravação feita nas coxas para lançamento antes da Copa faz desse single um ponto negativo na bela história de Sullivan. Mesmo com toda a influência positiva dele para a música romântica e infantil do Brasil, fica difícil defender.  

Fonte: HELDER MALDONADO, do R7


Responsive image

Responsive image

Responsive image

Nada foi encontrado

Responsive image