“Os Pensamentos de Ivan” destaca a importância do Movimento Antimanicomial em Sergipe.

Não há barreiras para a literatura, é o que comprova o agora escritor Ivan Pinto Sampaio.  Desde maio de 2018, Ivan realiza acompanhamento multiprofissional em saúde mental devido ao diagnóstico de Esquizofrenia. O domínio com as palavras rapidamente foi perceptível pelos profissionais, já que alguns dos sintomas graves apresentados por Ivan diminuíam significativamente com a prática da escrita, deixando-o tranquilo e com autoestima elevada.

Ivan passou a se definir como “o poeta do amor”, e escrever sobre seus pensamentos se tornou uma prática diária, estimulada pela equipe, no seu projeto terapêutico individual. Durante uma reunião clínica – momento em que a equipe multiprofissional discute a evolução e tratamento dos pacientes, sob a supervisão do Dr. Antonio Aragão, psiquiatra e Diretor Técnico da Equilíbrio Clínica Dia – foi feita uma leitura de alguns textos e observado o potencial para publicação do livro de Ivan.

Para Kelly Coutinho, Responsável Legal e Assistente Social da Equilíbrio Clínica Dia, o lançamento do livro reitera a importância do 18 de maio, Dia Nacional da Luta Antimanicomial que é comemorado durante todo o mês, e enfatiza a importância da humanização do tratamento de um paciente com transtorno mental . “Resgatar suas habilidades e potencialidades, elevar a autoestima , ressignificar sua vida, tornando-o protagonista da sua própria história, esse é o nosso objetivo”, explica.   

O talento de Ivan foi descoberto através do acompanhamento multiprofissional na Clínica Dia, onde são observadas as individualidades de cada paciente, e através do Projeto Terapêutico individual as suas habilidades são estimuladas. O incentivo à leitura e às atividades terapêuticas proporcionadas no tratamento possibilitou uma melhor organização do pensamento, aprimoramento da gramática e consequentemente a escrita e, em cada pensamento desenvolvido, Ivan associava com um desenho.

“Algumas pessoas foram essenciais na realização do projeto, como Michelle Nogueira, instrutora de artesanato e a técnica de referência do paciente, que realizou a busca ativa pela editora, a digitação minuciosa dos textos foi feita por Raíssa Vasconcelos, terapeuta ocupacional da clínica. Sem alterar a gramática, os textos foram digitados iguais aos escritos pelo Ivan, com objetivo de manter o real sentido de seus pensamentos, houve também o apoio de Marta Sampaio Gonçalves,irmã e curadora do autor, que se responsabilizou pela apresentação do livro, com o relato de um breve histórico da vida de Ivan, e a contratação de uma fotógrafa para registro do momento e a sua melhor imagem”, conta a assistente social.

Emocionada, a profissional destaca momentos importantes dos bastidores da criação do livro. “Ivan é bastante carinhoso e comunicativo com os outros pacientes e a equipe. Ao saber do projeto, ele ficou entusiasmado e diariamente me questionava sobre a publicação de seu livro. Ivan participou ativamente do projeto e aguarda o dia do lançamento com uma alegria ímpar e, a todo o momento, convida alguém para o evento”, diz Kelly.

O livro, com uma produção inicial de 300 exemplares, será lançado dia 25 de maio às 19h00 na Equilíbrio Clínica Dia, Rua José Pacheco, 491, Bairro Jabutiana, em Aracaju. O evento é aberto ao público e com entrada franca. Toda a renda adquirida com a venda dos livros será destinada aos custos da editora.

 

18 de Maio, Dia Nacional da Luta Antimanicomial

Esta data, instaurada em 1987 na cidade de Bauru, durante o Congresso de Trabalhadores de Serviços de Saúde Mental, deu visibilidade ao Movimento Antimanicomial, adotando o lema “Por uma sociedade sem manicômios” e inaugurando uma nova trajetória da proposta de Reforma Psiquiátrica Brasileira.

Em todo o país, em 18 de maio é comemorado o Dia Nacional da Luta Antimanicomial. Diversos movimentos sociais, categorias profissionais, representações políticas e outros segmentos da sociedade celebram a data em espaços públicos, serviços de saúde mental e universidades. A data é marcada por mobilizações em torno do fechamento dos antigos manicômios e a formalização de novas legislações, a implantação da rede de saúde mental e atenção psicossocial e da instauração de novas práticas no movimento de Reforma Psiquiátrica Brasileirabuscando a garantia da cidadania de usuários e familiares, historicamente discriminados e excluídos da sociedade.

O Movimento da Luta Antimanicomial se caracteriza pela luta pelos direitos das pessoas com sofrimento mental. Dentro desta luta está o combate à ideia de que se deve isolar a pessoa com sofrimento mental em nome de pretensos tratamentos, ideia baseada apenas nos preconceitos que cercam a doença mental. O Movimento Antimanicomial faz lembrar que as pessoas com transtorno mental têm o direito fundamental à liberdade, o direito a viver em sociedade, além do direito a receber um cuidado e tratamento, sem que para isto tenham que abrir mão de seu lugar de cidadãos.

 

 

 

 

 

 

 

FONTE E FOTO: RODRIGO ALVES. JORNALISTA. DRT 2148/SE. ASSESSOR DE COMUNICAÇÃO. Contato: (79) 9 9600 2668. 


Responsive image

Responsive image

Responsive image

Responsive image
Responsive image